10 coisas que você não sabia sobre a Libra, a criptomoeda do Facebook

10 coisas que você não sabia sobre a Libra, a criptomoeda do Facebook

Felipe Felipe 17 mar 2020

No início do segundo semestre de 2019 o Facebook finalmente deu um desfecho oficial sobre a sua nova moeda! Com essa iniciativa, a empresa se posicionou perante o anuncio da Libra, a criptomoeda que deverá ser usada para transações realizadas dentro da plataforma.

Essa é uma moeda de caráter digital e que, apesar do nome, não possui qualquer relação com a moeda usada pelo Reino Unido – e ela promete revolucionar o mercado digital.

Porém, mesmo diante do anúncio oficial, há ainda uma série de mistérios que ronda essa novidade, principalmente com relação à forma como ela poderá ser usada – algo que somente tem previsão para começar no ano de 2020.

Mas, esse conteúdo poderá lhe orientar mais sobre essa notícia! Isso porque preparamos um compilado de 10 pontos realmente interessantes acerca dessa nova modalidade de transações que deverão ser feitas exclusivamente pela internet!

Receba Novidades

Primeira coisa que você deve saber sobre a Libra – Para que servirá essa tal moeda digital?

De acordo com o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, essa nova moeda virtual foi elaborada justamente para agregar ainda mais facilidade para quem quer realizar transações financeiras recorrendo ao ambiente digital.

E se pararmos para pensar que essa é a realidade de mais de 1 bilhão de pessoas que não possuem sequer contas bancárias ou acessos a diversos serviços de caráter financeiro, mas que possuem smartphones, isso faz total sentido, não é mesmo?

De maneira mais prática, a Libra tem como objetivo central impulsionar o comércio de produtos, algo bastante recorrente dentro das redes sociais nos dias atuais!

10 coisas que você não sabia sobre a Libra, a criptomoeda do Facebook
Libra, do Facebook.

Há previsão acerca de sua chegada ao mercado? O que o consumidor final pode esperar?

Como já citado anteriormente, há muitos mistérios rondando ainda essa novidade, mas a sua chegada ao mercado é um dos pontos que já está praticamente definido!

Porém, consiste somente em uma previsão! Nesse caso, a expectativa é que a moeda virtual fique disponível para a realização de negociações dentro da plataforma ainda no primeiro semestre do ano de 2020!

A confirmação de fato ainda deverá ser feita, e o que nos resta é esperar de fato o posicionamento da empresa!

E quem está nos bastidores dessa moeda que promete revolucionar o mercado?

Quem pensa que somente o Facebook figura a equipe de desenvolvimento dessa moeda virtual, está totalmente enganado, sabia?

Isso porque, no total, a iniciativa envolve 28 empresas e também organizações em atividade em todo o mundo!

Todas elas se uniram em uma espécie de consórcio sem fins lucrativos, sendo esse denominado por Libra Association.

A lista completa de todas as empresas envolvidas incluem simplesmente gigantes do mercado mundial, como é o caso da Mastercard, Visa, PayPal, PayU, Stripe, EBay, Booking, Mercado Pago, Farfetch, Lyft, Uber, Lliad, Vodafone e também Spotfy.

Além disso, há as exchanges, companhias dedicadas ao mercado de criptomoedas e uma série de fundos de investimentos.

Até o próximo ano, a expectativa é que a lista receba ainda mais nomes promissores para encorpar ainda mais o projeto – no total, espera-se mais d 100 participantes que serão devidamente descritos como co-fundadores.

Receba Novidades

E onde o Facebook entra nessa história?

Lembra-se que falamos que esse é um projeto que envolve muitos mistérios ainda? Pois, um deles ainda consiste no papel central do Facebook acerca dessa nova moeda virtual!

Mesmo que a empresa não admita de forma contundente, algumas impressões permitem revelar que é justamente ela que está conduzindo as rédeas de toda essa iniciativa.

Isso tanto faz sentido, que é o Facebook que está dedicando esforços para lançar subsidiárias de forma independente – chamada de Calibra.

Até então o que se sabe é que o Facebook irá adotar medidas para desenvolver formas de possibilitar  as possíveis transações por meio de outros aplicativos de sua posse, como o WhatsApp e também o Messenger, sem contar a sua responsabilidade em manter a criação de uma carteira digital para o armazenamento e demais transações da moeda!

O valor da moeda não deverá flutuar de maneira agressiva!

De forma diferente de outras moedas já conhecidas nesse mercado, como é o caso da Bitcoin, Ethereum e outras, o valor da Libra não deverá sofrer flutuações muito agressivas.

Entretanto, isso não quer dizer que se trata de uma moeda absolutamente estável. Segundo informações do White Paper anunciado, que nada mais é do que o  documento que retrata as especificações sobre as tecnologias da criptomoedas, a Libra foi criada de forma que cada usuário entenda qual será o valor de sua cotação tanto no dia atual e no dia seguinte, ou seja, é um valor relativamente estável!

E como isso poderá ser feito?

Para manter esse padrão de estabilidade, haverá um apoio de uma reserva de ativos reais. É isso que poderá suprir uma coleção de ativos com uma menor volatilidade, como no caso de depósitos bancários e ainda títulos governamentais de prazo mais curto.

O dia a dia da moeda!

Conforme o planejamento do Facebook, a  Libra deverá ser uma moeda usada não somente em transações virtuais como também para a confirmação de compras físicas – algo que outras criptomoedas ainda não possibilitam!

Taxas e custos envolvidos

Nem é preciso dizer que nada nesse mundo é de graça, não é mesmo? Portanto, a negociação com a Libra, assim como com outras criptomoedas deverá envolver uma taxa, sendo essa paga por cada transação confirmada!

Porém, a promessa é de que esses custos sejam relativamente baixos, o que poderá impulsionar ainda mais essa moeda no mercado e agradar os usuários!

Receba Novidades

Ela será a mais segura do mercado? Mais até que a Bitcoin?

Isso, na verdade, dependerá mais da segurança do próprio usuário do que da moeda em si, até porque a Libra poderá ser armazenada em qualquer carteira digital!

Quem recorrer ao uso da Calibra, que é a subsidiária do Facebook, já poderá contar com algumas promessas, visto que a empresa afirma que irá trabalhar potencialmente para adotar medidas preventivas contra possíveis fraudes.

Esse pode ser marcado como o fim da Bitcoin?

Afirmar isso por enquanto seria algo extremamente leviano – não há como afirmar isso por enquanto!

Mas, o ponto, é que a Libra permite um novo fôlego a esse mercado, principalmente por ser uma alternativa que envolve a junção de grandes empresas em prol de sua tecnologia e também os meandros do mercado financeiro!

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos

Selecionamos os melhores planos de telefonia, internet e tv por assinatura para o seu perfil.