Depressão: Aprenda a Identificar a Doença que já Assola 300 Milhões de Pessoas em Todo o Mundo

Depressão: Aprenda a Identificar a Doença que já Assola 300 Milhões de Pessoas em Todo o Mundo

Felipe Felipe 26 ago 2019

É fato que a passagem do século trouxe consigo muito mais caminhos e opções, porém, junto a elas e ao processo acelerado de urbanização, também cresceram as pressões e perturbações mentais. Não é à toa que estudos consideram a depressão como a doença do século. Se hoje ela acomete cerca de 5% da população de todo o mundo, estudos estimam que, até 2030, a depressão seja a doença mais comum do mundo.

Parte do crescimento da depressão nos últimos anos pode ser resultado, na verdade, do crescimento do diagnóstico correto. Se antes ela poderia ser considerada “frescura” ou “coisa de jovem”, hoje entende-se que é uma doença tão grave quanto qualquer outra, que precisa de acompanhamento médico, e que pode afetar a qualquer indivíduo, independente de sua situação social ou econômica – como prova disso, basta acompanhar os relatos de famoso como Whindersson Nunes, Padre Marcelo Rossi e Paula Fernandes.

Por não saber identificar corretamente a doença, muitos não sabem diferenciar um estado de depressão de um estado de tristeza. Em ambos os casos, as consequências podem ser muito negativas, pois uma depressão mal tratada pode nunca ser curada, e uma tristeza tratada como depressão pode trazer danos mentais e físicos às pessoas.

Portanto, neste artigo falaremos como você pode identificar essa doença para que, se for o caso, consiga tratá-la da maneira correta.

Receba Novidades

Diagnóstico médico

Antes de mais nada, devemos ressaltar que existem milhares de profissionais da saúde especializados em saúde da mente nos dias de hoje, e isso basicamente quer dizer que os psicólogos, psiquiatras e terapeutas são os profissionais corretos para fazer qualquer diagnóstico.

Nos dias de hoje muitas pessoas estão se dizendo capazes de dar um diagnóstico desse tipo, mas é importante lembrar que isso é um tema muito sério, e apenas os três profissionais que dissemos anteriormente podem realizar qualquer diagnóstico com relação à essa doença.

Logo, o jeito mais correto de saber se você está ou não com depressão é procurando um psicólogo, conversando e fazendo exames, já que a depressão está diretamente associada com os hormônios e outros elementos do nosso organismo, justamente por se tratar de uma doença.

Portanto, sempre busque um médico em primeiro lugar. Por meio do diagnóstico de um profissional, você saberá exatamente o que deve fazer para se cuidar.

Os sintomas da depressão

A depressão é uma doença que apresenta sintomas de maneira lenta, e quando a pessoa depressiva percebe, não consegue mais sair da cama e tudo parece ter perdido o sentido. Mais uma vez, isso é causado por diversas alterações hormonais no organismo, e por isso pode ser difícil lutar contra a situação.

Porém, você pode ficar atento aos diversos sintomas que a doença apresenta, percebendo o avanço da depressão antes mesmo de receber um diagnóstico médico, tratando-a antes que a situação piore.

A seguir, apresentaremos os principais sintomas que a depressão pode manifestar nas pessoas doentes. É importante lembrar, porém, que esses sintomas podem mudar de pessoa para pessoa, já que cada um possui um sistema diferente. Porém, na maioria das vezes eles são exatamente como citaremos.

Sintomas psíquicos da depressão

A depressão é uma doença que pode possuir sintomas psíquicos ou físicos (ou ambos) e é por isso que devemos separá-los.

Primeiro, descreveremos os sintomas psíquicos:

• Apatia: em estados mais avançados da depressão, a pessoa não costuma sentir nada, apenas um grande vazio, isso acaba gerando um sentimento de tristeza;
• Tristeza profunda: tristeza profunda é um sintoma da depressão, mas nem todo mundo que se sente dessa maneira está necessariamente deprimido. Geralmente, indivíduos que estão de fato doentes não conseguem nem realizar tarefas do cotidiano;
• Perda de sentido: a perda de sentido é caracterizada quando um individuo não vê motivos para viver, e nesse caso esse sintoma também é considerado perigoso;
• Falta de hobbies: Muitas vezes as pessoas com depressão não se reconhecem mais como eram antes. Isso faz com que antigos hobbies não sejam mais atraentes e nada seja capaz de interessar a pessoa;
• Ansiedade: a ansiedade é uma outra doença, mas que pode acabar aparecendo no quadro de pessoas que possuem depressão;
• Culpa: é comum que pessoas com depressão sintam culpa em relação aos outros e a si, mesmo que não tenham culpa de nada. Geralmente esse sentimento piora se a pessoa não possuir outras pessoas com muita empatia ao redor delas;
• Tédio: o sentimento de tédio também é muito comum entre pessoas depressivas, principalmente aquelas que não conseguem exercer atividades.

Portanto, esses são alguns dos sintomas psíquicos que a depressão apresenta em seus pacientes, e é extremamente importante que você saiba diferenciá-los de coisas como tristeza passageira, mau humor, preguiça e etc.

Receba Novidades

Sintomas físicos da depressão

Muitas pessoas que não possuem essa doença podem até não saber, mas a depressão não apresenta apenas sintomas psíquicos, já que ela pode apresentar também diversos sintomas físicos dependendo da pessoa portadora e do grau de sua doença.
Vamos ver agora alguns sintomas físicos que essa doença pode apresentar.

• Cansaço excessivo: o cansaço excessivo é uma característica marcante da depressão, principalmente no caso de pessoas que não conseguem sair da cama, por exemplo. É importante que ele não seja confundido com preguiça, já que as duas coisas não tem nada a ver;
• Perda de apetite: a tendência é que pessoas depressivas acabem perdendo peso com o tempo. Isso porque a doença causa perda de apetite, fazendo com que a pessoa coma muito menos do que costumava comer;
• Ganho de peso: ao contrário do tópico anterior, pessoas com depressão também podem acabar ganhando peso por conta dos remédios ou até mesmo pelo abuso nos alimentos calóricos;

Esses são apenas alguns dos sintomas que a depressão apresenta. E é importante que você saiba reconhecer profundamente todos eles para que não existam confusões, já que diversos sintomas da doença podem ser confundidos com acontecimentos cotidianos, como a preguiça.

Porém, é interessante lembrar de uma coisa: se sentir triste um dia ou outro é comum, mas se sentir triste 100% do tempo não é algo normal e serve para mostrar que existe algo de errado.

Portanto, se apresenta grande parte desses sintomas, talvez seja importante conversar com um profissional. Se você conhece alguma pessoa nesse estado, seja o amigo que a apoiará. A empatia dos outros em relação à depressão é um dos quesitos mais importantes para que o doente inicie seu processo de recuperação. Cuide sempre da sua saúde mental. Depressão não é frescura, e tem cura.

Melhores planos de telefonia, internet móvel e banda larga para empresas

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos

Selecionamos os melhores planos de telefonia, internet e tv por assinatura para o seu perfil.