Série House Of Cards: crítica, elenco, sinopse e número de temporadas

Série House Of Cards: crítica, elenco, sinopse e número de temporadas

Maria Maria 30 dez 2019

House Of Cards causou um verdadeiro burburinho quando foi lançada. Muito se falou a respeito da genialidade, um roteiro incrível, e alguns até consideraram que poderia ser a nova febre, a substituir Game Of Thrones.

A série carregou o peso de ser um dos primeiros produtos “Original Netflix”. Uma grande responsabilidade para firmar o serviço de streaming também na categoria a de produtora.

As coisas deram certo! Pelo menos por um tempo! AS primeiras temporadas de House of Cards foram exuberantes, contadas a partir de um roteiro genial. Mas, a série enfrentou alguns percalços no caminho.

Em meio ao seu sucesso, recaiu sobre o ator protagonista uma dura acusação e abuso sexual. No ápice, os fãs viram a qualidade decair, o roteiro tomar caminhos duvidosos e tudo mais. House Of Cards viveu na pele uma intriga tão elaborada quanto a sua ficção.

Receba Novidades

Sinopse e crítica: a guerra política de House Of Cards

Um drama político precisa ter de tudo um pouco: intrigas, traições, envolvimentos amorosos proibidos, personagens sem caráter. Tudo isso encontramos em House Of Cards, e cada história é milimetricamente amarrada através de uma trama de altíssima qualidade.

Logo de cara conhecemos Francis Underwood (Kevin Spacey). Ele é um homem ambicioso e altamente audacioso, que toparia qualquer coisa para conseguir o seu cargo almejado na Casa Branca, em Washington.

Logo no começo da série já desenvolvemos uma antipatia imediata por Francis Underwood. Ele aparece matando um cachorro de estimação de seus vizinhos. Apesar da atitude cruel, existe uma “explicação”, dada pelo próprio personagem numa conversa direta com o público.

Utilizando da quebra da quarta parede ele diz que algumas vezes precisamos realizar um trabalho desagradável para conseguir o que queremos. E assim começa a sua história.

“Frank”, como ele é conhecido, ajuda Garrett Walker a conquistar a presidência. Para isso, se vale inclusive de técnicas pouco éticas e bem duvidosas. Mas, tudo tem um objetivo: ele será nomeado secretário de Estado.

Para a sua surpresa, no entanto, após a vitória o presidente sequer pensa nele. Perdendo o cargo de sua vida – e pelo qual sujou suas mãos – Frank decide então partir para a vingança, e buscar o poder que tanto almeja por conta própria.

Nem precisamos dizer que a partir daí é ladeira abaixo no que diz respeito a moralidade. Os personagens se envolvem não apenas em intrigas políticas, mas também – e principalmente – em conflitos éticos e morais. É difícil gostar de alguém ao mesmo tempo que todo espectador tem seus favoritos.

Elenco premiado – a série faturou o Emmy logo na estreia!

Logo de cara, na sua primeira temporada, a série faturou o Emmy de melhor elenco de série dramática. Segundo o produtor David Fincher todos os atores foram cotados de cara, e não houve recusa em suas “primeiras opções”.

Kevin Spacey, famoso por viver Lex Luthor em “SuperMan – o Retorno” e muitos outros filmes de sucesso, foi, com certeza, um dos fatores que ajudou a abrilhantar a série. Com uma atuação impecável, Kevin deu vida ao dissimulado político e foi muito elogiado pela crítica e pelo público, até chegarem as acusações.

Em 2017, quando Kevin Spacey foi acusado de abuso sexual, a Netflix decidiu encerrar qualquer tipo de envolvimento com ele. Poucos dias depois o ator piorou tudo ao lançar um vídeo com viés cômico enquanto encenava se Frank, e falava sobre mentiras e enganações – como uma resposta a acusação.

A série estava em sua 5° temporada, e caminhando para a sexta. Além disso, estava em produção pelo canal de streaming uma cinebiografia de Gore Vidal, dirigida e atuada por Spacey, que também foi cancelada. Mesmo assim, o streaming lançou mais uma temporada para finalizar a série…que não vamos contar como foi resolvida a questão do protagonista. Veja a lista de atores que fizeram parte de House Of Cards.

• Kevin Spacey: Frank Underwood;

• Robin Wright: Claire Underwood;

• Michael Kelly: Doug Stampar;

• Jayne Atkinson: Catherine Durant;

• Constance Zimmer: Love Bites;

• Kate Mara: Zoe Barnes;

• Derek Cecil: Seth Grayson;

• Rachel Brosnahan: Rachel Posner;

• Mahershala Ali: Remy Danton;

• Patricia Clarkson: Jane Davis

Esses são alguns dos nomes mais importantes do elenco. Mas durante a sua jornada até a temporada final a série contou com alguns outros nomes que acabaram fazendo pequenas participações.

Receba Novidades

Vale a pena começar a ver House Of Cards hoje?

House Of Cards é, sem dúvidas, é uma série de ótimo enredo, porém, infelizmente, ela foi pega de surpresa pelas acusações feitas a seu principal ator do elenco, e pelo afastamento do ator do projeto.

Com a saída de Spacey, a série não conseguiu manter a mesma qualidade, pois esse tipo de ruptura acaba comprometendo o roteiro e toda a sua execução, mesmo possuindo ótimos atores uma construção prévia elaborada e interessante.

House Of Cards nos foi apresentada em 6 temporadas com 13 episódios da primeira a quinta e 8 episódios na temporada final. Obviamente o encerramento acabou comprometido pelas mudanças drásticas.

Isso fez com que o roteiro tão bem-criado e elaborado as primeiras temporadas desse espaço para uma história fraca e pouco empolgante. Pensando nisso, a última temporada acaba sendo ignorada por grande parte dos fãs.

No mais, a execução da série é muito boa. A direção é excelente, o texto é interessante, a fotografia é legal. Tudo isso enriquece esse seriado que, apesar de ter sofrido esse problema no caminho, continua disponível no serviço de streaming para ser apreciado, além de também estar disponível na TV por assinatura.

House Of Cards possui uma outra versão em minissérie

Se você não quer assistir a série do Netflix por boicote à Kevin Spacey, ainda assim não precisa e privar completamente da história.

House Of Cards foi contada também em uma minissérie de 1990 da BBC. A história é originalmente baseada em um romance de Michael Dobbs, porém, na literatura, a história se desenvolve a partir do término do mandato de Margaret Thatcher como primeira-ministra do Reino Unido.

Da Inglaterra aos EUA, é inegável que essa é uma história que vale a pena ser contada e recontada. E você não deve deixar de escutá-la.

Se interessa por séries, filmes, tecnologia? Conte para nós a sua opinião sobre esse post, e quais posts gostaria de ver aqui! Obrigado pela leitura, e até o próximo post!

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos

Selecionamos os melhores planos de telefonia, internet e tv por assinatura para o seu perfil.