Série Sherlock: crítica, elenco, sinopse e informações essenciais!

Série Sherlock: crítica, elenco, sinopse e informações essenciais!

Flavio Flavio 16 mar 2020

Sherlock Holmes é considerado um dos personagens mais importantes da literatura mundial. A criação do britânico Arthur Conan Doyle se tornou um marco na cultura pop, e até hoje é a maior referência quando o assunto é detetive e literatura policial.

Com esse currículo as suas custas não é de admirar que esse personagem tão importante tenha ganhado também as telas dos cinemas e da televisão. Existem inúmeras produções a respeito do detetive britânico de humor ácido e poucos amigos…mas com certeza a série Sherlock merece destaque nesse universo.

Receba Novidades

A sua estreia aconteceu em 2010, e desde então o seriado vem colecionando elogios – inclusive por parte dos fãs do personagem original, que consideram que essa é uma das melhores adaptações já feitas.

O segredo para tanto sucesso é um só: trazer uma história que já é popular e adaptá-la de modo mais moderno, atribuindo alguns elementos contemporâneos, que tornam o enredo ainda mais dinâmico e divertido.

Sherlock Nos Tempos Modernos: O Maior Detetive De Todos Os Tempos Vivendo Nos Dias Atuais?

Sherlock é uma série que acompanha as histórias vividas pelo detetive homônimo na versão literária. São diversos os livros escritos por Sir. Arthur Conan Doyle, e a adaptação para a televisão britânica conseguiu ser bem fiel aos diversos casos desvendados.

Cada episódio é baseado em uma história, o que faz com que tenham uma duração atípica, chegando a mais de uma hora na maioria das vezes. A pitada de contemporaneidade surge a partir de elementos tecnológicos que são inseridos de maneira muito cuidadosa nas histórias.

Com isso, temos um Sherlock acompanhado de seu companheiro Watson que desfrutam de coisas como celular e computador. Mas isso nem de longe “enfraquece” o roteiro, ou mesmo faz com que as coisas sejam resolvidas de forma fácil e imbecil.

Muito pelo contrário: esses elementos apenas enriquecem e engrandecem ainda mais a obra de Doyle, fazendo com que o público se identifique mais com essas personagens, e se sinta ainda mais envolvido com a história como um todo.

Dramas secundários unem os episódios de maneira inteligente e pouco clichê!

Uma joga de mestre que o roteiro de Steven Moffat e Mark Gatiss, criadores da série, nos apresenta é o fato de que apesar de cada episódio contar com um caso diferente de assassinato a ser desvendado pela dupla de investigadores, existem tramas secundárias que amarram todos os episódios.

Isso faz com que o público deseje continuar assistindo a série, e prefira fazer isso de forma linear, acompanhando cada novo episódio conforme a sequência manda.

• Enredo inicial:

A história começa nos apresentando o detetive Sherlock Holmes, interpretado brilhantemente por Benedict Cumberbatch, um homem metódico e peculiar, que esbanja inteligência, mas possui uma incrível dificuldade de relacionamento, soando, muitas vezes, como arrogante e insuportável.

Para resolver os mais variados crimes, Sherlock conta com o suporte de Dr. John Watson, que ganha vida através do talentoso Martin Freeman. Ele é um médico que retorna da guerra com diversas sequelas, e ao mesmo tempo traz certo alívio para a rotina atribulada e desorganizada de Sherlock.

Juntos eles formam uma dupla perfeita para solucionar crimes, roubos e assassinatos, e ajudam a manter a cinzenta Londres um pouco mais segura – e bem mais divertida.

Elenco brilhante é ponto alto da série!

Com certeza o elenco espetacular que estrela esse seriado é um dos motivos pelos quais ele se tornou tão popular e cativou o público dessa maneira. Todos os personagens foram vividos de maneira incrível por alguns dos atores mais importantes da televisão britânica.

• Benedict Cumberbatch: Sherlock Holmes;

• Martin Freeman: Watson;

• Louise Brealey: Molly Hooper;

• Andrew Scott: Jim Moriart;

• Amanda Abbington: Mary Morstan;

• Una Stubbs: Mrs. Hudson;

• Rupert Graves: Inspetor Lestrade;

Esses são alguns dos nomes mais importantes que aparecem na série, e que com certeza fazem toda a diferença para o desenrolar da trama, entregando atuações impecáveis, e dignas de premiações.

Receba Novidades

Temporadas e episódios – Tudo o que você precisa saber antes de começar a assistir Sherlock

Uma das coisas que surpreende qualquer pessoa que comece a assistir Sherlock é o fato de que a série segue um padrão bem atípico. Suas temporadas são curtas, com no máximo 3 episódios. No entanto, cada um pode chegar até a 1h30 minutos de duração, quase se equiparando a um filme.

Oficialmente a série foi lançada em 4 temporadas. Houve planos para que uma 5° fosse produzida, mas ela foi cancelada. Apesar de todo o sucesso e d excelente qualidade, Sherlock é uma série que tem grande apelo com o público britânico.

O texto possui um humor muito inglês, sarcástico e contido, que pode não ser exatamente a preferência de outros países.

Também existem boatos de que os produtores responsáveis pelo seriado estariam muito ocupados na criação de uma série a respeito de Conde Drácula, que promete ser uma grande aposta para os próximos anos.

Com isso, se tornou meio inviável dar continuidade as aventuras de Sherlock Holmes, até porque a série demanda um pouco mais de cuidado justamente pela sua inteligência, roteiro bem amarrado e texto complexo.

Elementar, meu caro: confira as curiosidades da série

Claro que uma série com tantas qualidades também é recheada de curiosidades em sua produção.

Uma delas é que o ator Benedict Cumberbatch fez questão de ler todos os livros de Sir. Arthur Conan Doyle assim que soube que ficaria com o papel principal da série.

Com certeza esse empenho nos estudos contribuiu para a construção meticulosa e a leitura adequada que ele fez de Sherlock. É importante destacar que ele não foi exatamente “convidado”.

Os produtores o escolheram depois de analisarem a sua atuação incrível em “Desejo e Reparação”.

Outra curiosidade é que mantiveram uma característica que era bem peculiar do autor das histórias. Conan Doyle não tinha muito cuidado com relação as dores sentidas por Watson, que vez ou outra mudava de lugar.

Por isso mesmo, na série, embora ele tenha se ferido no ombro, ele sente dores na perna. Foi um cuidado do roteiro para manter essa característica – mas se trata de uma informação que somente os fãs mais assíduos devem perceber.

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos

Selecionamos os melhores planos de telefonia, internet e tv por assinatura para o seu perfil.